BRASIL, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Animais, Arte e cultura
MSN -

 

   

    FAMÍLIA ANIMAL
  Instantes, Interessantes...
  Proteja os Animais
  Proteja os Equinos Brasil
  BIP RJ
  Famiília Animal FB
  Família Animal Blog
  Viralatinhas da Alegria
  SALVA GATOS
  Adote um Bichinho
  Adoção Brasilia
  Amigos dos Bichos
  Casa do cão e do Gato
  Nutriveg - Vegetarianismo
  Gatinhos de Niteroí
  Orfanato Animal
  Cão sem dono
  Amigos dos Bichos
  Chácara dos Meus Amores
  Amigos de Quatro Patas
  Aumiguinhos Blogger
  Focinhos Gelados
  Amo Animal
  Animais de Circo
  Ong IPAD
  Adoção SP
  Meado te Vai
  Mel Susi
  Divulgação Animal


 

    12/02/2006 a 18/02/2006
  22/01/2006 a 28/01/2006
  15/01/2006 a 21/01/2006
  01/01/2006 a 07/01/2006
  18/09/2005 a 24/09/2005
  21/08/2005 a 27/08/2005
  14/08/2005 a 20/08/2005
  07/08/2005 a 13/08/2005
  24/07/2005 a 30/07/2005
  17/07/2005 a 23/07/2005
  10/07/2005 a 16/07/2005
  26/06/2005 a 02/07/2005
  19/06/2005 a 25/06/2005
  29/05/2005 a 04/06/2005
  22/05/2005 a 28/05/2005
  15/05/2005 a 21/05/2005
  01/05/2005 a 07/05/2005
  17/04/2005 a 23/04/2005
  27/03/2005 a 02/04/2005
  13/03/2005 a 19/03/2005
  27/02/2005 a 05/03/2005
  13/02/2005 a 19/02/2005
  06/02/2005 a 12/02/2005
  23/01/2005 a 29/01/2005
  16/01/2005 a 22/01/2005
  09/01/2005 a 15/01/2005
  02/01/2005 a 08/01/2005
  28/11/2004 a 04/12/2004
  05/09/2004 a 11/09/2004
  29/08/2004 a 04/09/2004
  11/07/2004 a 17/07/2004
  04/07/2004 a 10/07/2004


 

   

   


 
 
Viralatinhas da Alegria



To: Izolda Nolli
Sent: Tuesday, November 08, 2005 1:56 PM
Subject: Re: [anjosdosanimais] Problemas com pulgas

Oi Izolda, Frontiline agora nem pensar!!! (risos).Amei a receita, não só pelo resultado que mencionou,mas também por purificar o ambiente. Vou fazer aqui em casa. Muito obrigada de coração. Abraços enormes , Cris  
 
Izolda Nolli <izoldanolli@fox.com.br> escreveu:
Cristina,
 
Tenho 12 gatos em apto e tb tive este problema. Gastei horrores com frontline, mas por acaso descobri um remedinho caseiro que acaba completamente com as pulgas, tanto nos animais qto no ambiente. Anota aí:
 
2  Copos médios de alcool comun
1  Copo de agua filtrada
3  Pedrinhas de cânfora ( vc encontra em qq farmácia, existem dois formatos, um quadradinho tipo pastilha - este vc coloca 3 pedras; e tb vc pode encontrar pedrinhas menores tipo comprimidos - estes vc coloca uns 5).
Coloque a mistura em um difusor, um desses sprays que vc deve ter em casa, e aplica diretamente no animal com cuidado com os olhos e boca. Voce verá as pulgas saírem do pêlo na mesma hora. Aplica no ambiente todo dia até notar que nao tem  mais pulgas.
 
ATENÇÃO:  tem um segredo para preparar: voce tem que derreter a canfora no alcool, depois de derretida coloca a agua. É importante pq se vc colocar a canfora na agua ela talha e nao derrete e aí vai entupir o caninho do spray.
 
E tem  mais, esta mistura limpa o ambiente da  sua casa de energias ruins , formas pensamento e deixa um cheirinho bom  de limpeza.
 
Me de noticias! Quero saber se funcionou direitinho.
 
Um abraço,
 
 
Izolda Nolli
OAB/MG 79.181
 

Mas, esqueceram quem São? Esqueceram quem São?
São Seres radiantes, são Pura Luz, grandiosos Mestres de Luz.
Têm idéia vocês do que É a irradiação conjunta de alguns poucos de vocês?
                                                                                                       Kryon                            
----- Original Message -----
From: Cristina
Sent: Tuesday, November 08, 2005 9:30 AM
Subject: [anjosdosanimais] Problemas com pulgas

Bom dia a todos no grupo!!! Tenho uma amiga que está com problemas de
infestação de pulgas nos 14 cães que tem no apartamento.Sei que será
complicado resolver o problema do ambiente,pois o espaço é pequeno é
para isso teria de isolar os animais para que não fossem intoxicados,
mas preciso de uma indicação de remédio ou algo que possa ser feito e
até quem puder doar amostras grátis de algum anti-pulgas que possa
sanar este problema,pois além de sabermos de todo o mal e desconforto
que as benditas pulguinhas causam ainda há 05 cães que são alérgicos.
Por favor me ajudem, me digam o que possa ser feito para darmos paz a
estes anjinhos.Muito obrigada, Cristina (Rio de Janeiro)



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h18
[   ] [ envie esta mensagem ]




Justiça proíbe circo de usar animais

11:29

(AE)



Após liminar concedida ao vereador Aurélio Miguel (PL), a Justiça notificou o Circo Stankowich montado no Anhembi, em São Paulo, para suspender o uso de animais nas apresentações. Se descumprir a decisão, o circo pagará multa de R$ 50 mil.

A Câmara aprovou em julho lei que proíbe animais nos circos, mas o prazo para que ela fosse regulamentada pelo prefeito José Serra (PSDB) venceu em 12 de outubro.

"Houve omissão na regulamentação, por isso pedimos a liminar", disse Miguel. O Stankowich informou que vai enviar os animais para Santos, mas pretende recorrer da liminar na segunda-feira.


Escrito por Teka Mac Cracken às 11h16
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

Porisso precisamos saber escolher, pois da  nossa escolha depende o futuro deles.

  

From: clayrms

Date: 12/25/05 20:11:22

ESCOLHA SEUS CANDIDATOS
Os políticos abaixo não estão relacionados por ordem alfabética , por assunto ou importância. Alguns estão em letras maiúsculas, outros não. Isso se deve apenas ao fato de que recebemos essas informações atraves de diversos e-mails  e os  transcrevemos do jeito que  veio, para agilizar.

 

 

Dep. Fed. Jose Thomaz Nono, do PFL de Alagoas. - Autor do  PL 4.548/98 que RETIRA proteção aps animais domésticos e domesticados, da Lei de crimes ambientais, para poder legalizar crueldade nos rodeios.

Esperidião Amin - Governador de Santa Catarina - Vem violando frontalmente a decisão do Supremo Tribunal Federal ( STF), que proíbe a Farra do Boi. Faz vistas grossas porque políticos da região dão bois para os farristas, em troca de votos.

Deputado Antonio Ebling  PL 4790/98  ñ pretende isentar das penalidades do artigo 32  as atividades culturais, recreativas e desportivas, segundo ele, como briga-de-galo,  tiro-ao-pombo, etc.

Deputado Ronaldo Vasconcellos (PFL/MG) PL 1695/99 do  ñ pretende liberar a caça amadora e de subsistência em todo o país. 

Deputado Adelor Vieira (PFL) - apresentou projeto de lei pra derrubar a decisão do STF, regulamentando a Farra do Boi (inconstitucionalmente )

Deputado Moacir Micheletto  (PMDB-PR) - autor de projeto de Lei  que atenta contra as reservas legais da Amazônia, que podem ser reduzidas de 80% para 50%,podendo chegar a apenas 20% na elaboração do zoneamento ecológico-econômico.

 
 
 

 

Escrito por Teka Mac Cracken às 11h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Dep. Xico Graziano - Relator do PROJETO DE LEI Nº 4.495-A/98, do Deputado Jair Meneguelli. Deu poarecer FAVORÁVEL , defende os rodeios e nos chama de ignorantes. Leia mais aqui

Deputado Roberto Pessoa  -(PFL - CE) 
PROJETO DE LEI 167/99 - Considera a vaquejada como prática desportiva formal.

Deputado Paulo Lima (PFL - SP) PL 249/99 - Considera prática desportiva formal o rodeio completo.

Dep. Milton Monti (PMDB - SP) PL. 388/99 - Regulamenta a realização de rodeios e similares e dá outras providências correlatas.

Dep. JAIR MENEGUELLI (PT - SP) PL. 3456/97 - Institui normas gerais relativas a atividade de peão de rodeio, equiparando-o à atleta profissional, e determina outras providências. PL. 4495/98 - Dispõe sobre a promoção e a fiscalização da defesa sanitária animal quando da realização de rodeios e dá outras providências.

Ex Ministro dos Esportes, Rafael Grecca - A favor da regumentação da profissão de peões como atletas

Senador Roberto Freire - ficou famoso entre os defensores dos animais após ter a seguinte frase publicada: ìDetesto cachorros. Por mim, exterminaria todosî (PPS-PE).

Dep. GIOVANNI QUEIROZ (PDT - PA) PL. 3272/92 - ALTERA O ARTIGO OITAVO DA LEI 5197, DE 3 DE JANEIRO DE 1967, QUE DISPÕE SOBRE A PROTEÇÃO A FAUNA E DA OUTRAS PROVIDENCIAS. (Explicação da Ementa:PERMITINDO A UTILIZAÇÃO, CAÇA, PERSEGUIÇÃO OU APANHA DE ANIMAIS SILVESTRES CUJO PRODUTO DESTINA-SE COMPROVADAMENTE A SUBSISTENCIA)



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h14
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ex- Governador do Rio, Marcelo Alencar que assinou uma Lei permitindo os rodeios no Estado do Rio de Janeiro. Assinou também lei que permite "rinhas de galo", suspensa até agora, pelo STF.

Presidente Fernando Henrique Cardoso - que permitiu que se tirasse  os "Anexos de Definições" ( que especificava  tipos de crimes cometidos contra animais, inclusive rodeios)  do decreto de Regulamentação da lei de Crimes Ambientais a pedido da bancada ruralista.

Governador  Jayme Lerner,do Paraná -  Legalizou a caça no seu estado, sancionando o projeto de lei de número 12.603, de autoria do Deputado Estadual Aníbal Khoury (já  falecido), apoiando os lobbistas fabricantes de armas na região Sul do Brasil.

Victor Hugo Ribeiro Burko, Prefeito de Guarapuava , Paraná - Instituio 1º FESTIVAL DE CAÇA E CARNES EXÓTICAS DE ANIMAIS SILVESTRES DE GUARAPUAVA. Apoiou o projeto de lei que legalizou a caça no Paraná, do falecido Dep. Anybal Coury.

Vereador  Índio da Costa, do Rio de Janeiro - quando prefeitinho de Copacabana perseguiu as pessoas que alimentavam pombos, proibia de dar comida.

Deputado Estadual Sivuca do Rio de Janeiro Lei 3.207/99 (não foi regulamentada, proíbe permanência de animais ferozes em locais públicos, sendo que os animais ferozes desta Lei são cães que podem ser de
pequeno, médio e grande porte que tem índole de fera e o animal deverá ser apreendido por órgão competente.

Vereador Gilberto Palmares (RJ) - projeto de lei 8555/98 que proíbe a criação e circulação de pit-bulls. Todos os pit-bulls seriam levados para acautelamento e lá permaneceriam até o fim da
vida.

Vereador Gerson Bergher (Thereza Bergher - sua esposa - "prefeitinha" de Copacabana ) - retira animais dos mendigos e chama a carrocinha.



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Leila Malwee ( Leila do Flamengo ) - perseguia e chamava carrocinha para os gatos do Parque do Flamengo. Elaborou o projeto de lei 1441/99 que determinava o extermínio dos pit-bulls e rotweillers e proibia que andassem na rua.

Antônio Imbassaí, Prefeito de Salvador - nunca se dignou a fazer nada pelas barbaridades praticadas pelo CCZ da cidade, mesmo sabendo do que se faz lá dentro.

Alair Francisco Correa, Prefeito de Cabo Frio - sumiu com os cães apreendidos pelo CCZ no dia seguinte à apreensão.

CLIQUE AQUI PARA LER O QUE ALGUNS POLÍTICOS DO RIO DE JANEIRO PENSAM SOBRE ANIMAIS 
 



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ministro José Sarney Filho- sempre  em prol dos animais. Desempenhou papel importantíssimo na probição da Farra do Boi e sempre está de braço abertos para os defensores da Natureza.

Deputado Cunha Bueno - Criou a Lei de Posse Responsável de animais, com punição para os donos que os negligenciam.

Deputado Federal Eduardo Paes (PTB-RJ) - foi o relator do Projeto de Lei de Dep. Cunha Bueno . Ajudou para que o PL fosse incluido na pauta de votaçoes, bem como na sua aprovaçao pela Camara dos Deputados.

Dep. Augusto Nardes  (PPB - RS) PL. 2346/96 - ASSEGURA AS PESSOAS QUE RESIDEM EM
CONDOMINIO O DIREITO DE TEREM ANIMAIS DE ESTIMAÇÃO, E DA OUTRAS PROVIDENCIAS.

- Deputado Sergio Miranda - Se opôs ao Novo Código Florestal, que atenta contra as reservas legais da
Amazônia e votou favorável pela Lei de Posse Responsável do Dep. Cunha Bueno.

Dep. Salvador Zimbaldi (PSDB - SP) PL. 2811/97 - PROIBE EXPERIENCIAS E CLONAGEM DE ANIMAIS E SERES HUMANOS

Dep. Ricardo Berzoini  (  também apresentou um projeto ao Dep.Cunha Bueno) e Dep. Fed. Nilo Coelho (PSDB/BA) - A favor da Lei de Posse Responsável, Ambos acreditam que o dono do animal é responsável e que agressividade nada tem a ver com a raça dos cães.

- Senadora Marina Silva ( PT), Dep. Jorge Costa  ( do Pará ) , Dep. Federal Fernando Zuppo ( PDT/SP) -  foram os  únicos 3 votos contra a aprovação do

Escrito por Teka Mac Cracken às 11h12
[   ] [ envie esta mensagem ]




  Dep. Angela Guadagnin ( PT) - pronunciou-se contra o projeto do deputado Moacir Micheletto (PMDB-PR)

-Dep. Affonso Camargo(PFL - PR) PL. 2883/00 - DISPÕE SOBRE A PROIBIÇÃO DE ANIMAIS
SILVESTRES, DOMÉSTICOS OU DOMESTICADOS NATIVOS E EXÓTICOS EM CIRCOS E ESPETÁCULOS CONGÊNERES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

 Deputado Walter Pinheiro - Contra os rodeios. Vejam o texto que foi divulgado atraves de seu assessor. Clique Aqui. A APASFA escreveu para o  Dep. perguntando se poderia usar o texto .Seu Assessor  nos autorizou e disse que eles ainda não tiveram oportunidade de atuar em defesa dos animais.

Dep. Paulo Lima (PFL - SP) PL 2875/00 - ACRESCENTA DISPOSITIVO AO ARTIGO 132 DO
CODIGO PENAL, PROIBINDO, DURANTE A ATIVIDADE CIRCENSE, A MANUTENÇÃO E A EXPOSIÇÃO DE ANIMAIS PERIGOSOS.

Dep. Fernando Gabeira  (PV - RJ) PL 3041/00 - ALTERA A LEI 5197, DE 03 DE JANEIRO DE
1967, QUE "DISPÕE SOBRE A PROTEÇÃO A FAUNA E DA OUTRAS PROVIDENCIAS". (Explicação da Ementa:PROIBINDO A MANUTENÇÃO E EXIBIÇÃO DE ANIMAIS DA FAUNA SILVESTRE,NATIVA OU EXOTICA E DE MAMIFEROS MARINHOS EM CIRCOS E CASAS DE ESPETACULO.)

Dep. Pedro Corrêa (PPB - PE) PL. 2957/00 - PROÍBE A APRESENTAÇÃO DE ANIMAIS FEROZES
EM CIRCOS E ESPETÁCULOS CONGÊNERES E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

Dep. Lincoln Portela  (PST - MG) PL. 2936/00 - DETERMINA MULTA E PUNIÇÃO PARA OS
PROPRIETÁRIOS DE ESTABELECIMENTOS CIRCENSES QUE USAREM ANIMAIS SELVAGENS EM SUAS APRESENTAÇÕES



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




-.

Dep. Luciano Pizzato - na COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR, MEIO AMBIENTE E MINORIAS (CDCMAM)da Câmara dos Deputados, deu parecer contrário ao PL. 4548/98 ( Lei do Dep.Nono, que queria tirar animas domésticos do art. 32)(Dá nova redação ao caput do art. 32 da Lei 9605, de fevereiro de 1998, que 'Dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, e dá outras providências').

Senador Ramez Tebet (PMDB - MS) 
PL. 351/99 - Altera o art. 32 da Leu nº 9605, de 12 de

fevereiro de 1998, para determinar aumento de pena na hipótese que especifica (Indexação: AUMENTO, PENA, HIPOTESE, BRIGA DE GALO, LUTA, ANIMAL DUPLICIDADE, MORTE)

Vereador Roberto Trípoli, de São Paulo- autor da Lei da Castração em São Paulo, que já está em vigor. Para ler os planos que o candidato tem para um novo mandato, ou mesmo se comunicar com sua assessoria, clique aqui

Dep. Maria Elvira (PMDB - MG PL. 103/99 - Dispõe sobre a obrigatoriedade de implantação de dispositivos que impeçam a morte de animais silvestres por atropelamento nas rodovidas brasileira PL. 4630/98  - TORNA OBRIGATORIA A IMPLANTAÇÃO DE 
ESCADAS PARA PEIXES EM BARRAGENS CONSTRUIDAS EM CURSOS D'AGUA DE DOMINIO DA UNIÃO.

Dep. Fernando Zuppo (PDT - SP) PL.



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h11
[   ] [ envie esta mensagem ]




884/99 - DISPÕE SOBRE A

OBRIGATORIEDADE DA CONSTRUÇÃO DE MEIOS DESTINADOS A ENSEJAR A TRANSPOSIÇÃO DAS BARRAGENS EDIFICADAS EM RIOS DE DOMÍNIO DA UNIÃO POR ANIMAIS AQUÁTICOS NAS ÉPOCAS DE PROCRIAÇÃO

Dep. Federal João Cóser - Pelo fim de animais em circos. Segue trecho de e-mail recebido pela APASFA: "A tragédia que aconteceu em Recife nos mostra que a crueldade contra os animais precisa ser coibida com urgência. Estamos solidários a esta luta."

Vereador Jose Eduardo Ávila (PPB), de Baurú (SP)- apresentou na Camara de Bauru um projeto de lei que proibe a instalacao no municipio de circos
que incluam em seu espetaculo a apresentacao de animais ferozes. Segundo o projeto, cabera aa Prefeitura exigir que os circos declarem 

a existencia ou nao de animais em seu espetaculo, para depois conceder ou rejeitar o alvara de instalacao e funcionamento.

Dep. Wagner Salustiano-PPB, autor de dois Projetos
de lei: PL. 1531/99 - Acrescenta artigo Código Penal, sobre crueldade contra animais, aplicando pena de detenção de um a dois anos a quem maltratar com crueldade ou submeter a trabalho excessivo animal em exibição ou espetáculo público.PL. 1832/99 -Acrescenta parágrafo ao artigo 32 da Lei 9605, de 12 de fevereiro de 1998, para proibir práticas que, em rodeios, maltratem os animais utilizando sedém, esporas, laçadas e pratica de derrubada, inclusive a vaquejada e o buldogging.

Vereador Paulo Lacerda( Sao Vicente - SP) - autor da Lei n.º 748, de 8 de julho de 1999, que Institui no Município, a Campanha de Cães e Gatos acompanhada de ações educativas sobre a propriedade responsável de animais e dá outras providências." Aprovada POR UNANIMIDADE pela câmara dos Vereadores.Para ver o nome dos Vereadores que estavam na sessão no dia da aprovação, clique Aqui



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h09
[   ] [ envie esta mensagem ]




NOVOS CANDIDATOS PELOS ANIMAIS

Monica Grimaldi - candidata a vereadora 
pelo PV de São Paulo. Leia mais sobre a proposta dela  em: http://www.grimaldi-43019.can.br/

Ator Cláudio Cavalcanti - candidato a vereador pelo PTB do Rio de Janeiro. Para ler a proposta do candidato, clique aqui. Fale com ele pelo e-mail: claudiocavalcanti@ig.com.br

Franklin Oliveira - candidato a vereador em Belo Horizonte. Ele é Presidente e Conselheiro da Sociedade Mineira de Proteção aos Animais

Escrito por Teka Mac Cracken às 11h08
[   ] [ envie esta mensagem ]




19 de dezembro de 2005 Versão on line
PLANTÃO
19/12/2005 - 10h46m
Cinco leões são abandonados no Triângulo Mineiro

CBN Minas

BELO HORIZONTE - Cinco leões abandonados nesse domingo na MG-427, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, estão na sede da Polícia Rodoviária Estadual da cidade.

Os animais foram encontrados na jaula de uma carreta pelos seguranças de uma usina próxima ao local. São três fêmeas e dois machos. Os policiais rodoviários estaduais esperam a chegada de uma equipe do Ibama, que vai decidir qual será o destino dos leões.

De acordo com os policiais rodoviários, os animais estão em boas condições de saúde. A carreta em que eles foram encontrados não tinha placa ou qualquer tipo de identificação. As autoridades ainda não sabem quem é o dono, que pode ser autuado por omissão de cautela.

http://oglobo.globo.com/online/plantao/2005/12/19/189691280.asp



Escrito por Teka Mac Cracken às 11h03
[   ] [ envie esta mensagem ]




PRIMATAS:
CONVANCE VÍDEOS: http://www.buav.org/covance/index.html
 
TESTES DE RAÇÃO:
http://www.buav.org/campaigns/petfood/companies.html
  • Nestle Purina Petcare
  • Hills Pet Nutrition (Colgate Palmolive)
  • Iams (Procter & Gamble)
  • Pedigree (Mars)
  •  
    DESCOBERTAS/INVESTIGAÇÕES
    http://www.buav.org/undercover/index.html
     
    PESQUISAS MÉDICAS:
    http://www.buav.org/medicalresearch/index.html
     


    Escrito por Teka Mac Cracken às 11h03
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Amigos

    Está novamente disponível na internet a matéria "Violência contra Animais", produzida pela jornalista Cleide Klock para o programa Estúdio SC, da RBS TV, afiliada da Rede Globo. A matéria, veiculada em maio deste ano, pode ser vista no site do Estúdio SC:

    http://www.clicrbs.com.br/rbstv/jsp/default.jsp?programa=1&nome=estudio&pSection=537&grupoid=1225&uf=2&local=18

    A matéria foi eleita a Melhor Reportagem Ambiental Nacional no 3º Cineamazônia, uma mostra de vídeos internacional. Trata da violência contra os animais e de seu vínculo com a violência contra humanos.

    Neste mesmo site, pode ser visto também o vídeo sobre a venda ilegal de chumbinho na Grande Florianópolis.

    Maurício Varallo

    --
    Instituto É O BICHO! - Educação Ambiental e Proteção Animal
    Florianópolis/SC

    Site: http://www.eobicho.org
    Comunidade no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3208698


    Escrito por Teka Mac Cracken às 11h01
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Assunto:     [eobicho] Decisão sobre maus tratos a
    > animais.
    > Data:     Wed, 07 Dec 2005 10:44:48 +0000
    >
    > Pessoal,
    > Segue abaixo parte de um acórdão (decisão colegiada
    > dos Desembargadores)
    > prolatado pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina
    > no ano passado,
    > relativo a um crime cometido contra uma pessoa e um
    > cavalo, no qual o
    > Relator ressaltou muito bem a abrangência do
    > conceito de maus tratos a
    > animais. Eu selecionei somente a parte relativa ao
    > crime contra o cavalo,
    > que é o que nos interessa... A íntegra do acórdão
    > está disponibilizada no
    > site www.tj.sc.gov.br.
    > Um abraço.
    > Salete
    >
    >
    >
    >
    >
    > Tipo:    Apelação criminal
    > Número:    2003.030151-8
    > Relator:    Des. Irineu João da Silva.
    > Data Decisão:    06/04/2004
    >
    >
    > Apelação criminal (Réu Preso) n. 03.030151-8
    >
    > Apelação criminal n. 2003.030151-8, de Campo Erê.
    > Relator: Des. Irineu João da Silva.
    >
    > CRIME CONTRA A INCOLUMIDADE PÚBLICA ¿ TENTATIVA DE
    > INCÊNDIO (CP, ART. 250,
    > INCISO II, ¿A¿, C/C ART. 14, INCISO II) ¿ AUSÊNCIA
    > DE LAUDO PERICIAL PARA
    > DETECTAR A SUBSTÂNCIA UTILIZADA PARA A COMBUSTÃO ¿
    > IRRELEVÂNCIA ¿ FATO QUE
    > PODE SER DEMONSTRADO POR OUTROS MEIOS DE PROVA ¿
    > RELATOS DAS VÍTIMAS E DE
    > TESTEMUNHA ¿ RISCO DE PERIGO COMUM ¿ DELITO
    > CARACTERIZADO ¿ CONDENAÇÃO
    > MANTIDA.
    >
    > Evidenciando o conjunto probatório a prática de
    > tentativa de incêndio em
    > casa habitada, de autoria dos agentes, do qual
    > resultou perigo comum e
    > concreto à vida, à integridade física e ao
    > patrimônio alheios, resta
    > caracterizado o crime previsto no art. 250, § 1º,
    > II, ¿a¿, do CP.
    >
    > CRIME CONTRA A FAUNA ¿ MAUS-TRATOS EM ANIMAL
    > DOMÉSTICO (ART. 32,
    > ¿CAPUT¿, DA
    > LEI N. 9.605/98) ¿ AGENTE QUE ATEIA FOGO EM CAVALO
    > DOS OFENDIDOS ¿ CRIME
    > CARATERIZADO ¿ PALAVRAS DAS VÍTIMAS E DE TESTEMUNHAS
    > ¿ MATERIALIDADE E
    > AUTORIA COMPROVADAS ¿ ABSOLVIÇÃO ¿ INVIABILIDADE ¿
    > SENTENÇA MANTIDA ¿
    > RECURSO NÃO PROVIDO.
    >
    > Vistos, relatados e discutidos estes autos de
    > Apelação Criminal n.
    > 03.030151-8, da Comarca de Campo Erê (Vara Única),
    > em que são apelantes
    > José
    > Claudenir Cabral e Leodoro Mariano Alves, e apelada
    > a Justiça Pública, por
    > seu promotor:
    >
    > ACORDAM, em Segunda Câmara Criminal, por votação
    > unânime, conhecer do
    > recurso e negar-lhe provimento.
    >
    > Custas na forma da lei.
    >
    >
    >
    >
    > "(...)
    > 3. Da mesma forma, o crime previsto no art. 32,
    > caput, da Lei n. 9.605/98,
    > também, restou comprovado, pois há prova segura de
    > que os recorrentes
    > praticaram maus tratos contra o cavalo da vítima, ao
    > atearem fogo nele.
    > Segundo o Dicionário Aurélio eletrônico, entre as
    > definições de
    > ¿maltratar¿,
    > temos: ¿1. Tratar com violência; infligir
    > maus-tratos a; bater em;
    > espancar;
    > 2. Lesar fisicamente; mutilar¿.
    > Juridicamente, os atos considerados de maus-tratos a
    > animais estão
    > previstos
    > no art. 3º, do Dec. n. 24.645/34, que ainda está em
    > vigor, valendo a
    > transcrição de todas as condutas incriminadas, a fim
    > de sensibilizar a
    > mente
    > dos operadores do direito, alertando-os para a
    > prática de quaisquer atos
    > atentatórios aos direitos dos animais:
    > I - Praticar ato de abuso ou crueldade em qualquer
    > animal;
    > II - Manter animais em lugares anti-higiênicos ou
    > que lhes impeçam a
    > respiração, o movimento ou o descanso, ou os privem
    > de ar ou luz;
    > III - Obrigar animais a trabalhos excessivos ou
    > superiores às suas forcas e
    > a todo ato que resulte em sofrimento para deles
    > obter esforços que,
    > razoavelmente não se lhes possam exigir senão com
    > castigo;
    > IV - Golpear, ferir ou mutilar voluntariamente
    > qualquer órgão ou tecido de
    > economia, exceto a castração, só para animais
    > domésticos, ou operações
    > outras praticadas em beneficio exclusivo do animal e
    > as exigidas para
    > defesa
    > do homem, ou no interesse da ciência;
    > V - Abandonar animal doente, ferido, extenuado ou
    > mutilado, bem como deixar
    > de ministrar-lhe tudo o que humanitariamente se lhe
    > possa prover, inclusive
    > assistência veterinária;
    > VI - Não dar morte rápida, livre de sofrimento
    > prolongado, a todo animal
    > cujo extermínio seja necessário para consumo ou não;
    > VII - Abater para o consumo ou fazer trabalhar os
    > animais em período
    > adiantado de gestação;
    > VIII ¿ Atrelar, num mesmo veículo, instrumento
    > agrícola ou industrial,
    > bovinos com suínos, com muares ou com asininos,
    > sendo somente permitido o
    > trabalho em conjunto a animais da mesma espécie;
    > IX - Atrelar animais a veículos sem os apetrechos
    > indispensáveis, como
    > sejam
    > balancins, ganchos e lanças ou com arreios
    > incompletos;
    > X - Utilizar em serviço animal cego, ferido,
    > enfermo, extenuado ou
    > desferrado sendo que este último caso somente se
    > aplica a localidades com
    > ruas calçadas;
    > XI - Acoitar, golpear ou castigar por qualquer forma
    > a um animal caído
    > sob o
    > veículo ou com ele, devendo o condutor desprendê-lo
    > para levantar-se;
    > XII - Descer ladeiras com veículos de reação animal
    > sem a utilização das
    > respectivas travas, cujo uso é obrigatório;
    > XIII - Deixar de revestir com couro ou material com
    > idêntica qualidade de
    > proteção as coXIII - Deixar de revestir com couro ou
    > material com idêntica
    > qualidade de proteção as correntes atreladas aos
    > animais de arreio;
    > XIV - Conduzir veículo de tração animal, dirigido
    > por condutor sentado ,
    > sem
    > que o mesmo tenha boléia fixa e arreios apropriados,
    > como tesouras, pontas
    > de guia e retranca;
    > XV- Prender animais atrás dos veículos ou atados a
    > caudas de outros;
    > XVI - Fazer viajar um animal a pé mais de dez
    > quilômetros sem lhe dar
    > descanso, ou trabalhar mais de seis horas continuas,
    > sem água e alimento;
    > XVII - Conservar animais embarcados por mais de doze
    > horas sem água e
    > alimento, devendo as empresas de transporte
    > providenciar, sobre as
    > necessárias modificações no seu material, dentro de
    > doze meses a partir
    > desta lei;
    > XVIII - Conduzir animais por qualquer meio de
    > locomoção, colocados de
    > cabeça
    > para baixo, de mãos ou pés atados, ou de qualquer
    > outro modo que lhes
    > produza sofrimento;
    > XIX - Transportar animais em cestos, gaiolas, ou
    > veículos sem as proporções
    > necessárias ao seu tamanho e número de cabeças, e
    > sem



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h58
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     velhice nos cães

    Fonte: Dr. Márcio Infante Vieira

    Os animais nascem, crescem, atingem seu apogeu orgânico, entram em declínio fisiológico e finalmente morrem: é a curva da vida. A velhice vai chegando ao poucos, atingindo os cães mais cedo ou mais tarde, de acordo com uma série de causas ou circunstâncias.

    Podemos definir a velhice como uma fase de regressão orgânica afetando, de um modo geral, todo o organismo. É um fenômeno natural, irreversível, atingindo a todos os seres vivos, inclusive o homem. É mesmo uma das maiores preocupações da humanidade, aumentar a média de vida.

    Até o momento, não há cura para a velhice. Podemos apenas atrasar a sua chegada ou torná-la mais lenta, com uma boa alimentação, exercícios moderados, ar puro, água sempre limpa e fresca, e a administração de complexos de vitaminas e sais minerais. Nos cães, ela começa a agir aos 9 ou 10 anos, variando de acordo com determinadas circunstâncias, principalmente a raça do animal e em geral termina quando eles atingem de 14 a 18 anos de idade. Para termos mais uma referência, a puberdade nos cães começa em geral entre 6 e 8 meses. Por isso um cão de 6 meses de idade é como uma criança que também está entrando nessa importante fase da vida, entre os 10 e 12 anos de idade.

    A velhice, no entanto, pode aparecer mais cedo, devido à má alimentação, maus tratos, doenças, esforços demasiados, clima, condições adversas etc. Nessa fase da vida, podem surgir ou se acentuar uma série de distúrbios ou doenças orgânicas e a velhice, agindo como causa predisponente, devido à debilitação do organismo, facilita a instalação de uma série de doenças infecciosas ou parasitárias.

    Entre as doenças mais comuns na velhice, temos insuficiências cardíacas, nefrites, tumores, distúrbios hormonais, cataratas (mais freqüentes em cães de olhos saltados) e queda dos dentes (mais cedo em pequineses, boxers e Bull-Dogs).

    Os cães velhos se tornam sistemáticos, com manias, ou cheios de hábitos mais rígidos e não gostam de sair de sua rotina. Apegam-se mais às pessoas e a casa em que vivem, ao seu local de dormir, ao ambiente e ao lugar no qual fazem suas necessidades. Por isso, não gostam que lhes alterem os hábitos ou sua rotina.

    Como orientação, damos a seguir uma tabela comparativa entre as idades do homem e do cão. É uma tabela apenas para referência geral, pois esta relação pode variar bastante, de acordo com a raça do cão.

    Relação entre as idades do Homem e do Cão (em anos)

    Idade do cão – Idade equivalente do Homem

    1 - 15
    2 - 24
    3 - 28
    4 - 32
    5 - 36
    6 - 40
    7 - 44
    8 - 48
    9 - 52
    10 - 56
    11 - 60
    12 - 64
    13 - 68
    14 - 72
    15 - 76
    16 - 80
    17 - 84
    18 - 88
    19 - 92
    20 - 96

    CLIQUE AQUI PARA CONHECER E COMPRAR DVD e VHS SOBRE CÃES - CONFIRA...

    CLIQUE AQUI PARA CONHECER E COMPRAR LIVROS SOBRE CÃES - CONFIRA...

    - Labrador - o melhor cão para seu sítio, chácara ou fazenda
    - O Schnauzer e sua origem
    - Descubra as vantagens dos cães de guarda

     
     


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h57
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Subject: Leão criado em garagem de casa é apreendido

    Jornal do Commercio, 28/10/2005
     
    Rio de Janeiro

    Leão criado em garagem de casa é apreendido



    Baby, um leão que era mantido numa jaula de cinco metros quadrados na garagem de uma casa em Campo Grande, na zona oeste do Rio, foi apreendido ontem por policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. O animal foi examinado por veterinários do Zoológico do Rio, que atestaram as más condições de saúde do animal. À tarde, Baby foi transferido para o zôo.

    O dono, Jesus Teixeira, de 43 anos, que se disse proprietário de um circo, foi autuado por maus tratos a animais e pelo fato de não ter licença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para criar o bicho. Ele contou que ganhou Baby de presente do dono de um outro circo, há 15 anos, quando ele tinha oito dias de vida. Desde então, o manteve na jaula.

    O bicho chegou a ser utilizado em números circenses quando era mais jovem. Mas quando a prática foi proibida por uma lei estadual, há quatro anos, Baby passou a ficar confinado na garagem da casa de Teixeira. "Tentei, mas não consegui a licença. Estou chateado. Quero saber se ele irá para um lugar seguro e será bem tratado", lamentou o dono.

    Teixeira garantiu que cuidava bem de Baby, alimentado com costela de boi e pescoço de galinha e tomava água numa "mamadeira" de dois litros. "Ele foi acostumado assim. É muito manso e nunca atacou ninguém. Conviveu esses anos todos com meus filhos pequenos". Para o veterinário Luiz Paulo Fedullo, do Zôo do Rio, Baby não está bem. "Ele pesa 100 quilos, quando deveria ter o dobro. Provavelmente, não recebia a alimentação necessária", afirmou.



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h56
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Pelo link, vcs podem ver as fotos
    Vejam este link:
    lhttp://txt.estado.com.br/editorias/2005/11/06/cid008.htm
    http://txt.estado.com.br/editorias/2005/11/06/cid008.html



    ESTADao - Domingo, 6 de Novembro de 2005
    A vida no corredor da boa morte
    A rotina de quem trabalha no setor de eutanásia do CCZ - onde matar cães é o fim da linha de um dilema sanitário

    Angélica Santa Cruz

    Há 20 anos, o veterinário Roberto Yuassa segue a seguinte rotina: às 6 horas da manhã de todos os dias úteis chega ao Centro de Controle de Zoonoses de São Paulo. Coloca luvas, máscara cirúrgica, óculos especiais, veste uma bata de plástico e se põe de pé atrás de uma mesa de metal asséptica, que brilha de tão limpa. Observa enquanto funcionários vestidos com aventais brancos e galochas trazem o primeiro cão de uma série. Yuassa enche uma seringa descartável com uma dose do barbitúrico Acepromazina 1% e injeta na pata do cachorro. Em três minutos, o bicho tem morte cerebral. O veterinário checa com um estetoscópio se o coração do animal de fato silenciou. Aplica uma outra injeção, de cloreto de potássio. O cão tem parada cardíaca. Morre de olhos abertos, que adquirem uma expressão vidrada. Como em uma linha de produção, a cena vai se repetindo - rápida, indolor, individualizada, limpa. Mortos, bichos de vários portes e cores, em sua maioria vira-latas, são colocados em sacos plásticos e levados para incineração.

    Roberto Yuassa é o chefe do Setor de Eutanásia do CCZ. É casado, pai de um único filho. É lacônico e tem um senso apurado de dever. Entrou no CCZ há duas décadas para mudar o método anterior, em que os cães eram mortos juntos e lentamente, amontoados em uma câmara de descompressão. Hoje comanda uma equipe formada por quatro veterinários e dez funcionários, uma turma treinada para seguir à risca a etimologia do termo grego euthanasía, a "morte sem sofrimento", ou "boa morte". Nunca parou para contar quantas injeções letais aplicou nessas duas décadas de trabalho diário. Reveste seu trabalho de um profissionalismo concentrado, não admite brincadeiras sobre o que faz. E só faz o que faz porque está convencido de que é um servidor a quem cabe resolver o problema criado quando animais domésticos viram um risco à saúde pública. "Alguém precisa fazer isso. Não questiono. É um trabalho para a sociedade", diz.

    O CCZ fica no bairro de Santana, zona norte, e é um daqueles lugares para onde a cidade prefere não olhar - ou olha de maneira inquisidora. É uma construção cinzenta, com ares de presídio, levantada no período do regime militar quando os casos de raiva humana transmitida pelos cães ainda assustavam o País. Hoje conta com 350 funcionários e 40 veterinários. São pessoas capazes de se queixar durante horas sobre como o serviço de vigilância sanitária que prestam à cidade carrega a pecha de matadouro. Por ali há técnicos que vão às escolas ensinar às crianças noções de "posse responsável de animais", servidores que pintam os muros internos com imagem de bichinhos camaradas, funcionários que escancaram os portões para quem quer registrar, vacinar ou esterilizar seus animais - e veterinários e tratadores que tentam evitar que animais cheguem aos canis da eutanásia, às vezes simplesmente levando um deles para casa. Mas todos lidam diariamente com as conseqüências de trabalhar no porão das relações entre pessoas e seus bichos de estimação. E onde se mata bichos.

    BICHARADA

    Há um cão doméstico para cada habitante da cidade de São Paulo. É uma bicharada tratada, escovada, perfumada e enfeitada em mais de 5.000 pet shops - alguns deles equipados com serviços de acupuntura, homeopatia, florais de Bach ou cromoterapia. No Brasil, há estudos que tentam decifrar cientificamente aquelas espertezas que os donos costumam atribuir aos seus cães. Um deles, em curso na Universidade de São Paulo (USP), já prova que os cachorros são capazes de emitir comandos - e não apenas de expressar suas vontades e obedecer. Outro, desenvolvido na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRS), mostra que eles podem entender a noção de quantidade numérica pelo menos até o número dez.

    Trata-se de uma profusão de cuidados e descobertas que leva a acreditar que as pessoas têm laços afetivos inquebráveis com seus bichos. O CCZ é o lugar onde vai parar a evidência de que não é bem assim. "As pessoas não gostam tanto dos animais como parece. Quando eles envelhecem, começam a dar trabalho, alteram demais a rotina de suas vidas, são jogados nas ruas. Ficam doentes, agressivos e viram um problema de saúde pública. É aí que eles vêm parar aqui ", afirma o veterinário Arquimedes Galano, coordenador do Controle de Animais Domésticos do CCZ.


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h55
    [   ] [ envie esta mensagem ]





    O "Doutor Quime", como é chamado pelos funcionários do lugar, está no CCZ há mais de 20 anos. Percorre o lugar com familiaridade, conta a história de alguns dos bichos, aproveita para examiná-los. Ajudou a organizar o departamento de registros, onde já estão fichados 324.932 cães e gatos - um expediente que faz com que um animal com dono seja devolvido imediatamente. E é ele quem acompanha de perto a trajetória dos 40 cachorros que chegam por ali todos os dias, a maioria deles por meio de pedidos de pessoas que chamam um dos quatro veículos - as famosas carrocinhas.

    Cabe ao veterinário decidir o destino dos animais. Os bichos chegam doentes e zonzos - muitos deles andaram de carro pela primeira vez na carrocinha. Quando estão em estado terminal, são enviados direto para o Setor de Eutanásia. Caso contrário, são colocados nas "celas do primeiro dia", reservadas entre os 96 canis do lugar para os recém-chegados. Na maioria absoluta das vezes, pode-se ver que já tiveram dono ou foram alimentados por comunidades - isso porque são mais velhos e não teriam conseguido sobreviver nas ruas por tanto tempo.

    No canil do primeiro dia, os cães ficam enrolados em cantos, rejeitam a ração. Quando são levados para o do segundo dia, ficam mais dispostos. Voltam a comer, já se aproximam das grades, brincam com os tratadores. A cela do terceiro dia é decisiva. Apenas 15% dos animais são resgatados por seus donos nas 72 horas em que podem ser levados dali.

    Para Galano, arbitrar o futuro dos bichos não é um trabalho prazeroso. Mas é bem resolvido. "Tenho minha função de agente público como uma missão. Acho útil estar aqui para evitar abusos, dor, violência desnecessária. Mesmo que o animal vá para eutanásia, será tratado com ética até o fim. Além do risco de contaminar pessoas, que vida ele teria doente e maltratado nas ruas?".

    Na cela do terceiro dia, os animais muitas vezes farejam o perigo. "O instinto de sobrevivência é impressionante. Em muitos casos, é como se eles notassem que precisam lutar. Alguns tentam cativar funcionários. E eles vêm falar comigo, pedir para que eu leve os bichos para a adoção", conta.

    O Setor de Adoção do CCZ tem 60 vagas. Ganham na disputa para ficar lá os bichos mais saudáveis, dóceis e novos. Os animais são castrados e bem tratados até que consigam um dono, o que pode demorar meses. O ambiente é colorido, enfeitado por fotos de funcionários do CCZ ao lado dos cachorros que levaram dali. E quase todos já adotaram algum. Até Galano, que levou a cadela Branquinha de presente para a mãe.

    O agente de apoio Adilson Francelino ajuda a tratar dos animais. Levou para casa um cão que chamou de Marrom e está no painel de fotos em formato de coração que enfeita o canil. Na quinta-feira, Adilson trabalhava ao lado de uma cadela de pêlo marrom e olhos esbugalhados, colocada para adoção há seis meses. Foi apelidada de Assessora, porque caiu nas graças da equipe e está sempre ao lado de um dos funcionários. Nos dias de adoção, fica amuada, não entra na algazarra dos outros cães. Os tratadores torcem por ela - mas acham que a cadela não quer ir embora. A menos de 2 metros do Setor de Eutanásia, falam de Assessora da mesma maneira que tantos donos de bichos por aí: como se ela fosse gente.

    CONDENAÇÃO PÚBLICA

    Vista de perto, a rotina dos funcionários da CCZ é uma demonstração prática de um dilema que ronda filósofos ao longo de milênios e alimenta nove entre dez entidades protetoras de animais: à luz das leis do universo, homens são superiores aos animais? Já apareceram respostas de todos os gêneros. São Tomás de Aquino considerava que só o homem foi concebido à semelhança de Deus. Portanto, a maneira como as pessoas tratam os animais só seria preocupante se servisse para acostumá-las a desrespeitar outros homens. Mais recentemente, houve voltas do parafuso na maneira de tratar a vida animal. Nos anos 70, o filósofo australiano Peter Singer criou o termo "especieísmo" para denunciar a criação de direitos diferentes entre diferentes espécies - de modo a privilegiar os humanos.

    O trabalho dos veterinários do CCZ fica no meio do caminho entre as duas correntes. Formados para salvar a vida de bichos, enxergam a morte provocada como uma necessidade sanitária. "Hoje há um olhar diferente sobre o animal. Reforçamos mecanismos como adoção para pessoas ou ONGs, fazemos campanhas e, na linha final, cuidamos para que ele não sofra na eutanásia ", diz Dionísio Rebecca, responsável pelo Setor de Adoção do CCZ. "Mas a sociedade está organizada em torno do bem-estar humano. Entre a vida humana e a animal, ela prioriza as pessoas."

    Convencidos de que prestam um serviço sanitário, os profissionais se queixam da incompreensão pública. "Agora está melhor, mas houve época em que éramos chamados de matadores", diz Roberto Yuassa. O veterinário só perde sua paz oriental quando ouve uma piada recorrente: a de que é o homem da carrocinha.



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h54
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Fonte: site do CMI em http://www.midiaindependente.org/es/blue/2005/11/336757.shtml
    Vejam no site acima as fotos do canil do biotério da UNICAMP.
    Abaixo, o texto publicado:
    ***************************************************************
    CEMIB: UM CAMPO DE CONCENTRAÇÃO DENTRO DA UNICAMP
    (Holocausto animal)

    Na periferia do campus da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), escondido e longe da comunidade acadêmica há um lugar macabro que lembra um campo de concentração nazista, não apenas pelo aspecto externo, mas também pelo que se faz lá dentro: é O CEMIB
    (Centro Multidisciplinar para Investigação Biológica) na UNICAMP é um dos maiores biotérios do Brasil (biotério é um viveiro em que se conservam animais em condições para a utilização em experimentos científicos). Lá há cães, coelhos, ratinhos e porcos que serão vítimas de experimentos cruéis. Quem passa ao lado do canil houve o grito e choros dos cães que estão presos lá.

    O site do CEMIB na Internet informa que atende uma demanda de cães (aproximadamente 300 animais/ano) em pesquisa e ensino para a comunidade científica da UNICAMP (FCM, FOP, IB) e também presta assessoria aos pesquisadores usuários de cães, coelhos, cobaias, porcos, etc..., quando solicitado

    Site do CEMIB:  http://www.cemib.unicamp.br/cemib/principal.htm
    ********************************
    As fotos abaixo na UNICAMP são de outubro de 2005.
    Se você quer saber mais sobre crueldades praticadas aos animais que são vítimas de experimentos, testes e vivissecção, vejam os sites:
     http://www.pea.org.br/crueldade/testes/tfotos.htm
    Sobre métodos substitutivos ao uso de animais na educação vejam:
     http://www.internichebrasil.org/
    ****************************************
    O que se faz hoje com os animais, os nazistas faziam com seres humanos.
    ****************************************

    "Uma ciência que se produz em um vácuo ético evoca, irresistivelmente, o contexto nazista, como bem o fez, recentemente, o filósofo Roberto Romano, em artigo na Folha de S.Paulo (caderno Mais!, 2001).

    Para além da metáfora, há que relembrar a experiência histórica do nazismo, pois, até os horrores do Holocausto, não havia codificação internacional que regesse a experimentação médica [ as várias experiências médico-militares realizadas em campos de concentração – como, por exemplo, resistência à alta pressão ou a baixíssimas temperaturas, malária, ferimentos de guerra ou as mais conhecidas experiências genéticas, cuja caricatura macabra é tema corrente no cinema e na literatura – foram objeto de julgamento exclusivo pela corte estabelecida pelos aliados em Nuremberg, entre 1947 e 1948, posterior, portanto, ao julgamento dos crimes de guerra, mas também definidos como crimes contra a Humanidade]; este foi, aliás, o ponto forte aventado pela defesa dos médicos nazistas julgados em Nuremberg [ anote-se, de passagem, que as atrocidades cometidas pelos japoneses contra prisioneiros de guerra na assim chamada unidade 731, na Manchúria, sequer foram objeto de julgamento; o Japão, até hoje, recusa-se a reconhecê-las como crimes de guerra]".
    Texto extraído de:  http://observatorio.ultimosegundo.ig.com.br/ofjor/ofc110720011.htm


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h52
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    10 pedidos de um cão ao seu dono

    1. Minha vida, dura apenas uma parte de sua vida.Qualquer separação de você, significa sofrimento para mim.Pense nisso antes de me adotar.

    2. Tenha paciência e me dê um tempo para que eu possa compreender o que você espera de mim.Você também nem sempre entende exatamente as coisas que eu espero de você.

    3. Deposite sua confiança em mim, pois eu vivo disso e vou compensá-lo por isso mais do que ninguém.

    4. Nunca guarde rancor de mim ou me prenda de castigo,se eu aprontar alguma, você tem amigos além de mim, tem seu trabalho e seu lazer, mas eu só tenho você.

    5. Converse comigo, eu não entendo todas as palavras, mas me faz bem ouvir sua voz falando só para mim.

    6. Pense bem como você, seus amigos e visitas me tratam!Eu jamais esquecerei.

    7. Também pense que quando você quiser me bater, eu poderia quebrar todos os ossos da sua mão, mas eu não lanço mão deste recurso.

    8. Se alguma vez você não estiver satisfeito comigo porque estou de mau humor, preguiçoso ou desobediente,pense que talvez minha comida
    não esteja me fazendo bem, ou que meu coração já esteja um pouco cansado e fraco.

    9. Por favor,tenha compreensão comigo quando eu envelhecer.
    Não pense logo em me abandonar para adotar um cãozinho novo e bonitinho.Você também envelhece.

    10.E, quando chegar meu último e mais difícil momento, pois será o momento da partida, fique comigo.Não diga: não posso ver isso.
    Com a sua presença tudo será mais fácil para mim.
    A fidelidade de toda a minha vida de cachorro valeu a pena.






    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h52
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     recheio das batatas e o futuro da HumanidadeRenato Carvalho


    Ontem fui a um churrasco. Aniversário de uma amiga. Não haveria nada demais nisso, se eu não fosse vegetariano. Fui - até ajudei a preparar a carne - mas obviamente não comi. Meu almoço foram as batatas recheadas que prudentemente costumo levar para assar na churrasqueira. Bom, mas até aí isso só valeria um texto se fosse para dar a receita. Escrevo é para dar resposta à pergunta que sempre me fazem nessas ocasiões. Procuro evitar responder na hora para não passar por estraga-prazeres, falando mal de algo de que estão todos justamente reunidos para desfrutar. Mas agora fico à vontade.

    A pergunta que sempre se repete é “Mas por que você não como carne?”. E a resposta que evito dar é que essa pergunta está errada e eu sim deveria perguntar “Mas por que você come carne?”. Porque a pergunta da forma que me fazem tem implícito o pressuposto de que eu estaria fazendo algum esforço para me privar de algo “normal”, que eu me daria o trabalho de evitar um caminho mais fácil; quando na verdade acontece justamente o contrário.

    Comendo carne é que se contraria o natural, se rema contra a correnteza. Sempre que fiz a réplica que sugeri acima, a resposta que tive foi “Eu como carne porque gosto”. É o que você me responderia também, não é? Acontece que isso não é verdade. Ninguém, absolutamente ninguém, gosta de carne. Eu sou gaúcho, fui criado no meio do povo que talvez mais consuma carne bovina no mundo, onde o churrasco de domingo é praticamente um ritual, um elemento cultural básico e firmemente enraizado, onde se aprende a assar uma picanha com perfeição desde criança, mas mesmo lá nunca conheci ninguém que gostasse de carne.

    De todos os seres vivos que consomem a carne de seres mortos, o homem é o único que faz isso a contragosto. Só o homem precisa disfarçar a carne que ingere. Precisa maquiá-la, mascará-la, alterar sua aparência, cheiro, textura e sabor para poder comê-la. Um tigre abate uma presa e simplesmente rasga sua pele e abocanha sua carne. Uma cobra não precisa mais que abrir sua mandíbula para engolir um rato e se alimentar dele. Também é assim com os tubarões, os ursos, leões, moréias, águias, hienas, lobos, gatos, sapos, lagartixas... O homem é o único necrófago incapaz disso. Por isso afirmo que ninguém gosta de carne. Sim, existe quem goste de bife, churrasco, picadinho, estrogonofe, galeto, moqueca, almôndega, peixada, fricassê, salsicha, hambúrguer ou qualquer outra das formas de foram inventadas para disfarçá-la; mas carne, carne mesmo, in natura, é intragável para qualquer um, seja ela de que bicho for. Se um homem se encontrar num bote à deriva em alto-mar sem nada além de 20 quilos
    de contrafilé ao molho madeira, vai tranquilamente viver disso durante alguns dias, até ser encontrado. Se esse mesmo homem estiver no bote com um boi morto (o mesmo boi de onde foi extraída a carne da hipótese anterior), muito provavelmente morra de fome. Primeiro se passariam dias onde a repulsa e o nojo de cravar os dentes naquele cadáver o impediriam de comer. Depois, quando a fome e o medo de morrer dela fossem maiores do que o asco, ele dificilmente conseguiria se alimentar daquela carne, pois a natureza não lhe deu ferramentas para isso – suas unhas e dentes não seriam capazes nem de rasgar o couro.

    Não, não adianta ficar aí pensando: não há exceções. Sashimi? Aquele show de destreza com as facas afiadíssimas disfarça a forma do peixe e poucos o apreciam sem fortes temperos para alterar o cheiro e o sabor. Qualquer samurai sentiria ânsias se tivesse que rasgar as escamas de um belo salmão com os dedos e cravar os dentes naquilo que com poucos truques culinários se transforma num apetitoso quitute. Carpaccio? Idem. Talvez ostras? Não, mesmo animais desse tipo, com um sistema nervoso rudimentar demais para sentir dor e incapazes até de fugir ou dar qualquer demonstração de que preferiam, por obséquio, continuar vivos, poucos aceitam sem azeite, sal e um limãozinho providenciais.

    Ou seja, o diferente, o estranho, o antinatural é as pessoas se darem ao enorme trabalho de transformar algo pelo que sentem repulsa em algo comestível. Ao contrário dos vegetais que qualquer um de nós com prazer simplesmente arranca da árvore e leva à boca, sem antes alterar o aspecto dos cadáveres dos animais através de pelo menos uma ou duas das três técnicas possíveis (corte, moagem ou demais alterações no aspecto visual; temperos e especiarias para alterar o cheiro e o sabor; e cozimento, fritura ou as outras modificações na textura e, novamente, no aroma e paladar através do calor), ninguém os encara. Por que será?

    Porque algo nos “avisa” que não devemos comê-los: o nojo. O nojo é um dos instintos humanos mais fundamentais à preservação da espécie. Tão fundamental quanto o medo. Aliás, é possível dizer que o nojo é o medo de ficar doente. Se o medo é o instinto que nos avisa que corremos perigo de nos ferir se não evitarmos determinada situação, o nojo nos alerta de que poderemos adoecer se não nos afastarmos de algo. O nojo é o “medo” do que não podemos enxergar, é o “medo” de microorganismos e substâncias que podem nos fazer mal. Temos nojo de insetos que podem carregar vírus e bactérias nocivas, de animais potencialmente venenosos como sapos e cobras, de água estagnada ou locais contaminados por micróbios e de coisas que nos farão mal se ingerirmos.



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h51
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    O
    É desnecessário dizer o quanto o corpo é sábio em demonstrar através do nojo “temer” ingerir pedaços de animais mortos, não é? Não há quem não esteja cansado de ler sobre os riscos da gordura animal, do colesterol, dos vermes e parasitas da carne, dos problemas que podem decorrer de se comer acidentalmente carne em estado de decomposição mais avançado (sim, mais avançado, porque em decomposição toda carne está desde que o animal é morto) e etc. Também não vale a pena esmiuçar os aspectos mais, digamos, filosóficos do assunto, que envolvem o direito ou não que temos de matar outros seres vivos. Praticamente todas as religiões já o fazem restringindo totalmente a carne ou a permitindo apenas após passar por rituais de purificação, como, por exemplo, nos casos do judaísmo e islamismo. Das grandes religiões, apenas as cristãs com o tempo foram afrouxando suas regras e hoje toleram quase sem restrições a ingestão de carne. Da mesma forma, sobre a questão ambiental que envolve a
    abstinência de carne é fácil se informar por aí e não vale a pena falar demais. Basta lembrar que as extensas áreas de pasto ou de plantação de ração que a pecuária exige são a maior causa de desmatamento no Brasil e no mundo, além do ridículo do metano expelido pelo gado (sim, o peido dos bois) ser a causa de cerca de um quinto da redução da camada de ozônio.

    Portanto, o ponto que considero mais importante é perceber que insistir em comer carne apesar dos alertas do nosso corpo e ter todo o trabalho de disfarçar esse alimento para enganar esse instinto é que deveria ser questionado e visto como algo diferente, estranho ou curioso.

    Então é a minha vez de questionar. Por que a maioria das pessoas come carne apesar do que o seu corpo pede?

    Houve um homem que sabia que comer carne é algo que faz mal para o corpo e o espírito, mas ainda assim, quando lhe ofereciam, não recusava. Ele ficou conhecido como o Buddha (Iluminado) e hoje é venerado como um Deus por milhões. O Buddha aceitava o alimento que sabia que lhe faria mal, por desapego. Ele vivia das esmolas que lhe davam e não se sentia no direito de pensar antes no seu bem-estar do que na gratidão aos que lhe ofereciam o que podiam. Talvez por coincidência (ou não), a história diz que ele morreu em decorrência de uma infecção alimentar ao comer carne de porco; mas não é isso que importa aqui. O ponto é que obviamente não é por possuírem a extrema generosidade de um iluminado que as pessoas comem carne. As pessoas a comem porque na história da evolução da espécie humana houve um tempo em que isso foi necessário. Aliás, todo o imenso acervo de técnicas culinárias para transformar a carne em algo comestível talvez seja o mais impressionante exemplo da capacidade
    adaptativa da espécie humana. O homem domina o globo porque não se deixa levar totalmente por seus instintos. Continuando no exemplo anterior, quando o homem sente medo, ele não reage apenas instintivamente como os demais animais. O instinto, no primeiro momento, lhe deixa alerta, mas depois ele traz à tona a razão, analisa a situação e procura uma forma de resolvê-la. Caso contrário não teria conquistado os lugares mais inacessíveis do planeta, construído navios e aviões e pisado até na lua. O mesmo se deu com o nojo da carne. Sem vencê-lo, teria sido impossível sobreviver a glaciações sem a proteína e a gordura animal ou viver em regiões onde o clima ou a topografia não permite produzir alimentos vegetais suficientemente. Ou seja, entre se adaptar a um alimento que com o tempo pode vir a fazer mal e passar fome, o ser humano escolheu a alternativa mais lógica. E é por esse hábito, adquirido há milênios e passado de geração a geração, que as pessoas comem carne hoje.

    Mas acontece que essa necessidade não existe mais. Nós continuamos evoluindo e agora aprendemos a nos alimentar sem precisar desse recurso extremo. Já sabemos produzir alimentos vegetais em quantidade suficiente para todos e temos todo o conhecimento científico para equilibrar a dieta de forma que os poucos nutrientes que antigamente só tínhamos aprendido a obter pela carne sejam tranquilamente supridos. Em resumo, deixar de comer carne é uma questão de evolução, é mais um passo que devemos e vamos dar no nosso caminho. Os corpos de todos os animais que matamos para nos alimentar já cumpriram seu papel; devemos ser gratos a eles, mas agora podemos nos livrar dessa muleta e seguir com nossos próprios pés.

    Ah, caso alguém tenha se interessado, a receita das batatas é simples. Escolha de preferência batatas grandes. Cozinhe durante uns 20 minutos em água com sal, e os temperos da sua preferência. Deixe esfriar. Faça um corte longitudinal, abrindo uma “tampa”. Com uma faca ou colher, cave um buraco na polpa, para rechear.

    Encha com o recheio que quiser. Recheios a base de queijo costumam ficar bons, rúcula com tomate-seco fica uma delícia, pasta de berinjela com pimenta e alho é sensacional. Mas não se constranja, se ainda quiser, pode rechear com carne também.

    Enrole com papel laminado e coloque no forno bem quente ou entre as brasas da churrasqueira. Bom apetite.
    Renato pratica Yoga em Fortaleza, CE, e é o Webdesigner deste nosso site yoga.pro.br


    Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influenciará o temperamento dos homens de tal maneira que melhorará em muito o destino da humanidade.
    Albert Einstein



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h51
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    03 / 10 / 2005
    O Resgate de Caíke

    No dia 21 de setembro passado, recebemos uma mensagem dramática por e-mail, de um jovem ambientalista de Curitiba, Lydvar Przybylovicz, que aqui reproduzimos:

    "----- Original Message -----
    From: Lydvar Przybylovicz
    To: projetogap@projetogap.com.br
    Sent: Wednesday, September 21, 2005 1:54 PM
    Subject: Chimpanzé de circo
    Prezados;
    Sou voluntário em uma ONG de Curitiba, informal, de trabalho voluntário e sem fins lucrativos, que atualmente ocupa-se em documentar, apresentar projetos de lei ou prover material informativo destinados à proteção animal.
    De início, parabenizo pelo trabalho exemplar que vocês tem desempenhado em nosso país pelo bem dos primatas e não menos, da sociedade. Li o livro 'Nossos Irmãos Esquecidos' e fiquei feliz pela língua portuguesa ganhar uma obra de tão grande importância neste segmento ainda tão limitado, no Brasil. E a página eletrônica do Projeto GAP no Brasil tem sido um estímulo à proteção animal em nosso território.
    Bem, vamos ao motivo pelo qual escrevo... Na primeira semana do mês, fotografei um circo em um município litorâneo aqui do Paraná, Paranaguá. E mais exatamente o circo que leva o nome de Circo Portugal. Acompanhei-o por 3 dias e registrei em fotos as condições dos animais. Além do péssimo estado de uma das elefantas -visivelmente em estado de estresse-, outro animal que me chamou a atenção foi um chimpanzé macho, que recebe o nome de Caíke. Estou chocado até o momento pelas cenas que testemunhei. A abertura da carreta é a do tipo que abre para cima, no entanto, ela é levantada o suficiente apenas para ventilação. Foi preciso abaixar-me e me espremer para por a cabeça junto à jaula, devido à abertura ser mínima. A jaula fica tão escura que a vista precisa se acostumar com o ambiente. Lá dentro, naquela escuridão não acreditava que estaria algum animal. Mas ele estava lá e o quadro até agora não me sai da cabeça. O chão todo úmido, misturava água (provavelmente das chuvas dos dias anteriores) com restos de comida. Restos de frutas, sacolas plásticas, embalagens plásticas e o cobertor do animal, totalmente encharcado e o animal pisando naquela "lama" toda. Já vi vários vídeos de confinamentos precários, mas este me chocou. Um animal aparentemente tão dócil numa imundície e escuridão desumanas que não me lembro de ter visto igual em qualquer outro lugar ou denúncia. Não bastasse, o animal vive (mesmo dentro da jaula) com uma corrente ao pescoço, presa por cadeado.
    Observei o circo nos dias seguintes e a rotina do animal é a mesma. A abertura da jaula é sempre a mesma também. Quase que por acaso, em contato com a repórter Cristiane Coutinho, da Rede Globo (que faz reportagens para vários dos programas desta rede), recebi fotos que ela havia registrado no circo, uma semana antes, exatamente por ter chamado a sua atenção o estado precário do animal. Ela, também sensibilizada, me forneceu as fotos, que envio com algumas das que tirei.
    Ontem, este circo estreiou aqui em Curitiba. E ontem vi no Jornal do SBT, jornal televisivo da noite, uma reportagem de um chimpanzé que alguma organização está solicitando transferência para o zoológico de Sorocaba, pois no zoológico onde ele se encontra, o espaço e as condições estão estressando o animal. Não sei os detalhes, mas acho que vocês devem saber. Enfim, quando vi o espaço que aquele chimpanzé está, lembrei que para o animal do circo seria um Jardim do Éden.
    Resolvi deixar minhas coisas cotidianas para entrar em contato com vocês, e questionar. Há alguma possibilidade de se fazer algo por aquele infeliz animal, do circo? Estou à disposição de vocês para o que eu puder fazer. Preciso de orientação sobre o caso, que só vocês podem dar, mas queria saber se o Santuário GAP acomoda novos animais e da possibilidade de se solicitar aos órgãos ambientais a posse deste animal. Ele, apesar de não estar mutilações vive num ambiente que considero impossível ser aceito como tolerável. O que vocês podem me dizer sobre o caso? Por favor, aguardo uma observação sobre o assunto e gostaria de ser útil da melhor maneira possível.
    De momento, agradeço a atenção.
    Lydvar Przybylovicz
    Curitiba – PR"

    Imediatamente nos comunicamos com o Santuário de Millan e Anita Starostik em Curitiba, para que eles visitassem o Circo e tentassem convencer os donos a entregar o Caíke. Ao mesmo tempo notificamos ao IBAMA de Brasília sobre a situação de urgência. O Coordenador Geral de Fauna de IBAMA-Brasília, Dr. Ricardo José Soavinsky notificou de imediato ao IBAMA do Paraná, a fim de que tomasse as providências e coordenasse com o Santuário de Curitiba, a recepção do Chimpanzé.
    Os donos do Circo cederam e entregaram o Chimpanzé ao Santuário, que só tem bebês órfãos, cinco no momento. Eles tiveram que construir às pressas um local para manter Caíke separado dos bebês, até iniciar uma aproximação e uma possível integração com alguns deles. Caíke foi transferido na sexta-feira, dia 23 de setembro para o Santuário, e saiu daquele inferno em que vivia.
    Como no caso do Chimpanzé Leo, que um outro jovem humano o salvou da vida miserável que levava, neste caso outro jovem humano salvou a vida deste Chimpanzé alegre, meigo, jovem, para poder viver com seus iguais e ter a oportunidade de ser feliz.
    Essa é a maior colaboração que a população pode fazer aos Grandes Primatas, onde quer que exista um Circo ou um Zoológico que tenha Chimpanzés sozinhos, em condições precárias de sobrevivência, denuncie o fato e comunique-nos o caso, que esta rede gigantesca de proteção que está se formando, tenham certeza salvará a vida daqueles inocentes sem destino.



     
    http://www.projetogap.com.br/




    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h50
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Os animais a caminho da perfeição


    Os animais têm alma? Ela sobrevive depois da morte? Existem animais no mundo dos Espíritos? Quais suas relações com a alma humana? Por milênios, os filósofos e teólogos deram apenas opiniões pessoais. Kardec perguntou aos espíritos o que eles viram no lado de lá. As respostas foram surpreendentes

    Quem tem um cachorro ou gato em casa sabe que eles expressam sentimentos, pensamentos e escolhas. Quando seu dono se ausenta por muito tempo, o animal fica cabisbaixo, triste, abatido pelos cantos da casa. Se contrariados em seus desejos, sabem tramar vinganças! Quebram um vaso estimado, sujam um tapete ou lençol, depositam seus dejetos no lugar menos desejado e ficam esperando que o dono descubra a arte... Mas lealdade, demonstrações de alegria e apreço, obediência e amizade também são valores reconhecidos dos animais de estimação - e justificam sua grande popularidade (...)

     
    www.universoespirita.com.br
     


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h49
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Ola todos,
    O site abaixo e de uma ONG com quem tenho contatos.  Eles sao especializados contra crueldades nas "industrias" de frangos/ovos, gado, etc.   O site deles e muito interessante porque listam varias ONGs importantes do genero. 
     
     http://www.wfad.org/


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h49
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Oieeee....Dentre tantas Petições em prol dos animais, vai aki mais algumas! Percam uns minutinhos e assinem, eu já assinei! É o mínimo q podemos fazer! Obrigada.
    Sonaira
    http://www.petitiononline.com/bianca99/petition.html
    http://www.petitiononline.com/cfm91082/petition.html
    http://www.petitiononline.com/circo805/petition.html
    http://www.petitiononline.com/13762003
    http://www.petitiononline.com/220282
    http://www.petitiononline.com/eriane/petition.html
    http://www.petitiononline.com/leidocao/petition.html
    http://www.petitiononline.com/123pit/petition.html
    http://www.petitiononline.com/pl4343/petition.html
    http://www.helpinganimals.com/f-dpetition.asp
    http://www.thepetitionsite.com/takeaction/840979272
    http://www.thepetitionsite.com/takeaction/399085910
    http://www.petitiononline.com/m3633552
    http://www.petitiononline.com/KK1234/petition.html
    http://www.petitiononline.com/MOBY/petition.html
    http://www.petitiononline.com/876345/petition.html
    http://www.petitiononline.com/rdpir/petition-sign.html
    http://www.petitiononline.com/3200mig/petition.html
    http://www.petitiononline.com/rs001/petition.html
    http://www.petitiononline.com/mbluca2/petition.html


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h48
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada à comunidade Circo legal não tem animal!!!!.
    Esta mensagem foi enviada por Sonaira Barros para Cláudio. Para ver o perfil de Sonaira, clique:
    http://www.orkut.com/Profile.aspx?uid=10497391358080419288
    http://www.orkut.com/
    * * *
    Para controlar os emails de notificação, acesse suas Configurações de conta:
    http://www.orkut.com/Settings.aspx
    "ADOTE UM ANIMAL DE RUA E NÃO INCENTIVE
    A CRIAÇÃO EM ESCALA INDUSTRIAL DOS CANIS.
    CADA ANIMAL COMPRADO, UM OUTRO MORRE EM UM
    CENTRO DE
    ZOONOSES. SEJA HUMILDE E RACIONAL. MOSTRE
    QUE VOCÊ SE IMPORTA"


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h47
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    PARABENS AOS AMIGOS VETERINARIOS!
    PARABENS AOS AMIGOS QUE ME ACOMPANHARAM!
    PARABENS AOS AMIGOS QUE GOSTAM DE ANIMAIS SEJAM ELES PEQUENOS, DE PELOS, DE PENA, DE SONHOS, REAIS, ANIMAIS QUE NOS OLHAM NOS OLHOS AO ACORDAR..
    ANIMAIS QUE ROMRONAM,
    ANIMAIS QUE LATEM,
    ANIMAIS QUE RELICHAM OU MUCHEM..
    OU ANIMAIS QUE NOS FALAM SEM SOM..
    QUE SE DEIXAM SE ABRAÇAR QDO CHORO..
    QUE ESCUTA O MEU LAMENTO PELO PASSADO..
    E MINHAS AFLIÇÕES PELO FUTURO..
    PARABENS AOS MEUS PACIENTES..
    AOS NOSSOS PACIENTES.. QUE SABEM SER FORTES POR SER HUMILDES...
    QUE ME MOSTRA TODOS OS DIAS QUE O ORGULHO DA RAÇA HUMANA É POR QUE NASCEMOS FRACOS..
    SEM UNHAS AFIADAS..
    SEM DENTES CANINOS CORTANTES..
    NASCEMOS FRACOS E PELADOS ..
    NASCEMOS FILHOS DE RATOS E ASSIM NOS MANTEMOS..
    E ESSA FRAQUEZA NOS FAZ TER ORGULHO E SE SENTIR O MAXIMO..
    PARABENS.. A VC HUMANO QUE SABE OLHAR PARA SI MESMO.. COM A REAL CAPACIDADE DE SER..
    E POR ISSO RESPEITA E AMA O PROXIMO SEJA EM QUAL FOR O PROXIMO 
    PARABENS.. A VC "ANIMAL" QUE ME ENSINA QUE O AMAR ESTA MAIS  QUE AS PALAVRAS.. QUE O AMAR ESTA NUM OLHAR..
    A VC MEDICO VETERINARIO..
    PARABENS...

     
    -----  -----
    Por: Z

     
    ----------
    Musica : "viðrar vel til loftárása",
    do grupo Sigur Rós.

    Minha homenagem ao dia..do Veterinario!!! PARABENS ESPECIAL a Aninha, Nadika, Carlinha, Claudinha, Dujardezinho, Zezinho, Marcinha, Matheuzinho, Moyseizinho Regininha, Rosaninha, Selminha, Ruthinha & Suelizinha (espero não ter esquecido de ninguem): Deixo o nome em diminutivo, pois temos a OBRIGAÇÃO de usarmos sempre o nosso lado criança para nos comunicar com os nossos pacientes.. pois para adultos  um olhar é olhar.. para nos crianças profissionais um olhar é uma enorme de emoção.. Beijão Z




    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h46
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    AJUDA - SITES DE DOAÇÃO GRATUITA

     

    Os sites a seguir fazem doações a entidades que lutam por um mundo melhor e mais justo. 

     

    É só entrar e clicar, uma vez por dia, e a doação será feita por empresas associadas ao programa (sem sair dinheiro de seu bolso, sem comprar nada de ninguém, nem abrir conta em banco) ....não que elas sejam boazinhas, mas devem ter incentivos (fiscais ou outros).  

     

    Estes sites possuem também informações sobre  entidades que necessitam de voluntários e de ‘COMO SER UM VOLUNTÁRIO’ 

     

    A família “the......”,  vá em qualquer um dos sites abaixo e click no botão da ajuda, em seguida dê pgdown e vc acessa os outros 4 sites de ajuda mundial (inclusive theanimalrescuesite).

     

    www.theanimalrescuesite.com  à ajuda aos animais abandonados

     

    www.therainforestsite.com à ajuda a preservação das florestas

    http://www.thechildhealthsite.com/ à ajuda às crianças no mundo

    http://www.thehungersite.com/ à doação de alimentos (mundial)
    http://www.thebreastcancersite.com/
    à ajuda a mulheres p/ detecção do câncer de mama

     

    http://pets.care2.com/i?p=471617347 à doação para animais



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h45
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    http://pets.care2.com/i?p=471617347 à doação para animais

    http://www.giveusahome.com/banners/banner1.htm à doação de ração p/ animais em abrigos

    http://oceans.care2.com/ à doação para salva os golfinhos

    http://www.ecologyfund.com/ecology/_ecology.html à várias ajudas para o planeta

    http://www.veggiedirectory.com/ à doação p/ o término das fazendas de criação (go vegan)



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h44
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     

    http://www.cancerdemama.com.br/ -à ajuda a custear mamografias

    http://www.clickfome.com.br/ à contra a fome

    http://www.doegratis.com.br à ajuda a entidades beneficientes

    http://www.clickdoe.com.br/ à crianças com aids

    http://www.bebaleite.com.br à doação de leite para entidades carentes

    http://www.pratiqueleite.com.br/scripts/doeleite/  à doação de leite para entidades carentes

    http://www.clickajuda.com.br/ à doação a várias entidades: idosos, crianças, contra a fome

    http://www.imar.org.br à ajuda famílias carentes

    http://www.cliquesemiarido.org.br/ à ajuda às famílias do semi-arido

    http://www.fundamar.com/ à crianças e adolescentes



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h44
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    http://www.sitedafome.com.br/ à site da fome

    http://www.porloschicos.com/ à ajuda as crianças da Argentina

    http://www.jazzcidadania.org/colo/ à ajuda a crianças em Portugal

    http://www.hungrychildren.com/index.html à ajuda a crianças

    http://solidariedade.oikos.pt/click.asp à ajuda p/ Angola

     

    http://bigcats.care2.com/ à ajuda aos grandes felinos em extinção

     

    www.clickarvore.com.br à fundação mata atlantica

    www.fisgada.com.br à repovoamento de rios e lagos no Brasil

     

    Seja voluntário:  http://www.filantropia.com.br à ajuda a entidades beneficientes

     

    www.adotacao.com.br  à site sobre doação de animais



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h42
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    www.vidadecao.com.br à site sobre doação de animais

    www.inforum.insite.com.br/330  -à site sobre doação e ajuda aos animais

    www.cachorrinho.com.br à idem

     

    www.apasfa.org à site que contem muitas matérias sobre os animais: entidades, doação, sofrimentos, leis etc....MUITO BOM

    www.reeencontros.com.br à divulga muitos outros sites de ajuda voluntária e ainda pela valorização das vidas dos animais e natureza

     

    http://www.carrocinhanuncamais.com/ -à informações sobre centro de zoonoses e campanhas



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h42
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     

    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h41
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    http://www.geocities.com/caocidadao/"Organização Cão Cidadão"Entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo promover uma maior integração do cão na sociedade. Eles criaram também  o Projeto Cão Terapeuta, que realiza  visitas semanais a crianças que estão com câncer. Um projeto nobre, cujo exemplo deveria ser seguido por todos nós.

    Mais sites de ajuda:

     

    http://eptv.globo.com/promocoes/

    http://chaes.iespana.es/

    http://www.maxpages.com/charityclick

    COMPRA DE MEDICAMENTOS NÃO FABRICADOS NO BRASIL SEM CUSTOS DE TRANSPORTE E DE SERVIÇO DE COMPRA (PAGA-SE APENAS O PREÇO DO REMÉDIO). (confirmei, é verdade)

    "A Fundação Ruben Berta em conjunto com a Varig, prestam um serviço de caráter humanitário na compra de medicamentos não fabricados no Brasil sem qualquer Bônus quanto aos serviços de compra e transporte, ficando acargo do solicitante o custo somente do medicamento.

    Assim, queiram tomar nota do contato deste serviço de utilidade Publicaa saber:

    Setor de Medicamentos

    http://www.rubenberta.org.br/medicinaexterior.html
    Fone: (11)5091-2250 – Leiva/Jorge

    Fone: (21) 2468-4818/4820 - Sr. Leandro.

    Simple Zé - São Paulo
     
    vejam os sites:
    http://br.groups.yahoo.com/group/libertacaoanimal/
    http://libertacaoanimalbrasil.weblogger.terra.com.br/index.htm
    www.vegetarianismo.com.br
    www.tribunaanimal.com
    http://fotolog.terra.com.br/holocaustoanimal
    www.abeac.org.br
    www.institutoninarosa.org.br
    www.focinhosgelados.com.br
     
    "Vegetarianismo não é opção.......é consciência" - Cíntia Reiki
     
    "O Homem tem feito na Terra um inferno para os animais." - Arthur Schopenhauer
     
    “Eu temo pela minha espécie quando penso que Deus é justo.” - Thomas Jefferson
     
    “Não importa se os animais são incapazes ou não de pensar. O que importa é que eles são capazes de sofrer”
     
    "Se devería pensar mais em fazer o bem do que estar bem..... Acabaríamos, assim, por nos sentirmos melhor"


    Você está no grupo HOLOCAUSTO ANIMAL.Pessoas comprometidas com a Libertação Total dos Animais.
    visite: http://fotolog.terra.com.br/holocaustoanimal


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h41
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Prezados senhores. É com satisfação que informo aos amigos da causa animal
    que, a ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO AMBIENTAL E ANIMAL EUGENIA SCHAFFMAN, após
    alguns meses de estudos, anos de luta, e dedicação na proteção ao meio
    ambiente, decidiu formar um escritório jurídico voltado especialmente à
    assessoria aos projetos de preservação e proteção à flora e fauna, além de
    coibição de abusos na área, bem como buscando uma melhor relação do ser
    humano e o seu entorno. Esta iniciativa denomina-se PROTETORES DE GAIA. Tal
    escritório localiza-se em São Paulo/SP, na Rua Aliança Liberal, 229, Alto da
    Lapa, CEP 05088-000, com telefone: 3641-5699. O escritório será coordenado
    pela Dra. Cláudia Pentiocinas, ambientalista, advogada, e pela minha
    presença.
    Conto com o apoio de todos os protetores da causa ambiental, com destaque
    aos animais. Estaremos disponíveis para denúncias de maus-tratos e problemas
    relacionados. O terceiro setor ganha mais uma voz. Contamos com o apoio dos
    colegas advogados que já atuam na área e de todas as entidades que
    desenvolvem trabalhos com este espírito. Em breve divulgaremos e-mails. Por
    enquanto, utilizem-se do meu próprio; advrofgo@terra.com.br
     
    ROGÉRIO S. F. GONÇALVES
    OAB/SP Nº 88.387
    Rua São José do Barreiro, 290 - Mooca -
    São Paulo/SP - CEP 03179-050 -
    VIGILANTE DA VIDA - BRASIL


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h40
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    LEGISLAÇÃO

    Erro Médico - o animal pode ser protegido

    A morte de um animal ou o dano irreversível por um eventual tratamento veterinário incorreto, pode levar o dono a tomar duas providências. Uma é relatar o ocorrido ao Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) de seu Estado, por escrito, com o maior número de evidências possível (como testemunhas, exames e laudos de outros veterinários). A outra é entrar com uma ação na Justiça para indenização por perdas e danos. No primeiro caso, o objetivo é penalizar o mau profissional.

    A carta é analisada pelo presidente do Conselho que decide encaminhar a denúncia ou não ao Conselho de Ética, que convocará o profissional e o reclamante para darem explicações. O veterinário tem direito a defesa, e será punido ou, até, terá seu registro cassado se for provada sua culpa.

    http://familiapet.uol.com.br/gatos/legislacao/legislacao_erromedico.htm



    Crueldades.
    como dizia o poeta: "
    Cai-me a pena da mão, perturba-me a vista...o cérebro se
     agita, o coração dói, a alma sofre !


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h39
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    A castração em fêmeas :

    Comportamento :

    A cadela tem alterações comportamentais por ocasião do cio, sendo a mais comum a pseudociese (gravidez psicológica). As cadelas que foram esterilizadas não entram no cio, portanto não têm este problema. Fêmeas castradas com temperamento dominante podem ter a dominância exacerbada em função da castração.

    Saúde :

    A castração em fêmeas é muito mais benéfica para a saúde do que em machos. A cirurgia feita antes do primeiro cio praticamente elimina a possibilidade de tumores de mama (os mais comuns em cadelas). Feita em qualquer idade, a cirurgia elimina a possibilidade de problemas uterinos (entre eles a  piometra) e elimina a chance de problemas de parto ou gestação. Costuma trazer aumento de peso, que pode ser controlado pelos donos através de uma dieta equilibrada. Quando a castração é precoce, essa tendência é diminuída. Os efeitos colaterais indesejáveis da castração em fêmeas são : aumento de peso (muito comum); dermatites na região da vulva (pouco comum); problemas de pele (pouco comum) e finalmente incontinência urinária (em raças grandes incidência aproximada de 25 %). A incontinência urinária é mais comum em cadelas castradas, costuma aparecer alguns anos após a cirurgia e ocorre durante a noite e períodos de relaxamento, sendo que durante a vigília a micção é normal.  Há duas opções de tratamento por medicamentos, sendo uma delas a reposição do estrógeno. Os resultado do tratamento é excelente, com aproximadamente 80 % das fêmeas curadas.

    Para o dono :

    As fêmeas castradas não entram no cio, isso significa que não há restrições em leva-las para passear, viajar, e que nunca haverá sangramento pela casa. Quando uma cadela no cio sai na rua os machos, atraídos pelo cheiro, podem trazer situações bem desagradáveis, principalmente quando estão soltos. A fêmea não terá  ninhadas indesejáveis, tão comuns, além de não ter a gravidez psicológica e seu quadro comportamental.

    Riscos :

    Castração de fêmeas exige uma cirurgia mais complexa do que no caso dos machos, sendo necessário abrir o abdômen para retirar útero e ovários. O risco maior durante o ato cirúrgico é a ocorrência de hemorragia, sendo que podem ocorrer complicações pós operatórias também. A competência do cirurgião, a qualidade dos equipamentos e equipe agem para : diminuir o risco a um nível muito baixo, proporcionar um pós-operatório livre de problemas e uma rápida recuperação. Também há um risco básico que é inerente à qualquer procedimento envolvendo anestesia geral. Um animal que nunca apresentou sinais de doença cardíaca pode vir a falecer por parada cardíaca durante a anestesia, mesmo nos procedimentos rápidos. 

     

    A castração em machos :

     

    Comportamento :

    Quando se trata de um animal doméstico, os instintos resultantes dos hormônios sexuais podem provocar  padrões comportamentais indesejáveis, como urinar pelos cantos, ou montar, além de episódios de agressividade por exemplo. Para o cachorro, surge um "cruel" desejo de copular que é frustrado, pela impossibilidade de encontrar fêmeas no cio a toda hora. No cão, esse desejo não é psicológico, mas provocado por hormônios sexuais. Quando não há mais hormônios sexuais, o cão fica mais feliz, pois pode encontrar na sua rotina a satisfação de todas as suas necessidades básicas, como se alimentar, ficar junto ao dono, exercitar-se, dormir, brincar...  Portanto eu discordo da absoluta maioria das pessoas, que acha que castrar um cachorro é a maior sacanagem... Pelo contrário, muito pelo contrário !

    Alguns estudos mostram que a testosterona tem influência na agressividade. Segundo eles, animais com níveis deste hormônio mais altos são mais agressivos. De forma geral, os  machos mordem mais do que as fêmeas, provavelmente por causa da testosterona. Os machos inteiros podem morder quando estão excitados sexualmente e são impedidos de montar. Da mesma forma, quando o macho é castrado (tem seus testículos, produtores da testosterona, retirados cirurgicamente) sua agressividade diminui. A castração não retira o instinto de defesa do território, sendo que o cachorro castrado continua sendo um bom guarda da propriedade onde mora.

    Conhecendo vários cachorros machos castrados, a maioria por causa de tumores testiculares, não vejo neles um comportamento preguiçoso ou um caráter diferente daquele observado antes da castração. No meu sítio os dois cachorros são castrados. Meu atual cachorro, o Sampa, teve que ser castrado em função de cripto-orquidismo (um dos testículos não desceu para a bolsa escrotal). Mesmo que não houvesse indicação para a cirurgia, creio que não deixaria de opera-lo ao redor dos seis meses de idade.  Nunca nenhum proprietário reclamou de alguma mudança no caráter de seu animal. Pelo contrário, escuto elogios ao cachorro, que está mais "maduro" e "zen". No caso do meu cachorro que vive no sítio, tudo permaneceu exatamente igual, mas nunca mais houve fugas para tentar se acasalar com fêmeas no cio, coisa que acontecia com freqüência, expondo-o a riscos diversos, como de atropelamento, agressão pelas pessoas, brigas sérias com outros machos (que também tinham sentido o cheiro da fêmea no cio...).Uma indicação comum para a castração é o hábito de marcar território com urina de certos machos, que após a cirurgia cessa, em quase todos os cães.

     

    Saúde :

    Do ponto-de-vista da saúde, a castração terá efeito benéfico ao evitar a hiperplasia de próstata quando a idade avançar, e evitará por completo a ocorrência de tumores em testículo. Existe uma tendência dos animais castrados em ganhar peso. Sobre isso se sabe que : 1. Animais castrados antes da puberdade (cachorros até seis meses de vida) têm esta tendência diminuída. 2. Se houver controle da quantidade de comida este animal não se tornará obeso.

     

    Para o dono :

    As vantagens irão depender muito de qual o comportamento que o cachorro apresenta. A castração diminui muito os seguintes comportamentos, chegando a acabar com eles na maioria dos casos : montar nas pessoas ou objetos, urinar em  pontos da casa para marcar seu território, brigar  com outros machos, fugir da  casa para encontrar fêmeas no cio. Para os cães que  apresentam estes problemas, a castração ajuda muito. Há machos que não dão esse tipo de problema nunca, portanto a indicação para  o procedimento é fraca.

     

    Riscos :

    É bom lembrar que toda cirurgia acarreta riscos. No caso dos machos, a cirurgia é bem mais  simples do que nas  fêmeas, tendo um período pós-operatório mais tranqüilo. O risco  desta cirurgia relaciona-se basicamente à anestesia que o cão recebe. O ato cirúrgico em si  é bastante rápido e seguro. 



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h39
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Como ajudar à divulgar a posse responsável

    Divulgue a importância da esterilização para o controle de natalidade. Busque em sua cidade entidades de proteção que possam lhe fornecer textos e divulgue-os!

    • A cirurgia de esterilização pode também servir para transformar um animal feroz em um companheiro tranqüilo e dócil, pois ela altera os hormônios. Se o problema for o comportamento do animal, considere essa alternativa. Também existe enorme sucesso nos tratamentos com florais de Bach e homeopatia. Faça a sua parte, que seu animal fará a dele e nunca deixará de lhe retribuir seu carinho.

    • Doenças ou disfunções de saúde podem ser curadas ou amenizadas. Leve o seu animal a um veterinário ao invés de descartá-lo. Existem várias alternativas e tratamentos para que você possa continuar com seu animal e respeitar seu direito à dignidade e segurança.

    • Se você realmente não pode mais ficar com o seu animal, procure arrumar alguém para adotá-lo. Seja responsável e verifique se a pessoa em questão tem condições de oferecer ao animal comida, atendimento veterinário e carinho. Não empurre o seu amigo ao primeiro candidato que aparecer na sua frente. Pode ser que isso submeta seu animal a crueldades.

    • Animais abandonados na rua acabam sendo recolhidos pela carrocinha, morrem desnutridos, atropelados e de certo, um fim trágico os aguarda. Não reserve essa infelicidade a um amigo que o acompanhou por parte da sua vida.

    • Existem várias listas de discussão na Internet, que podem lhe trazer notícias e artigos que você pode estar enviando aos seus contatos e lhes mostrando a necessidade de apoio e conscientização de toda a sociedade. Cadastre-se em uma!

    • Procure uma entidade de proteção animal em sua cidade e ofereça um trabalho voluntário. Nem sempre dinheiro é a única forma de ajudar! Pense no carinho que você pode trazer ao animal abandonado, à espera de uma nova chance! Apoio e solidariedade são fundamentais à essa causa.

    • Reflita... A cada criança que nasce, nascem 15 cães e 45 gatos. Numa estimativa aproximada, a cadela no prazo de 6 anos gera indiretamente 64 mil filhotes e a gata, em 7 anos, gera 420 mil novos seres. O número de animais abandonados não é maior porque muitos morrem precocemente.

    • Faça a sua parte usando o bom senso!

    A melhor forma de ajudar a Causa Animal é buscar acesso às informações, mesmo as mais duras, e, a partir delas, organizar seus pensamentos, priorizar seus pontos de vista e viver de acordo com sua consciência e livre arbítrio, buscando uma convivência mais pacífica de toda uma sociedade, onde os limites e direitos respeitados não sejam apenas os dos humanos, mas também os dos animais.

    http://www.casadocaoegato.com.br/texto2.html

    "Se eu tenho alguma crença a respeito de imortalidade, esta é de que vários cães que eu conheci irão para o paraíso e muito, muito poucas pessoas" James Thurber


    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h36
    [   ] [ envie esta mensagem ]




     que acontece quando abandonamos animais

    Hoje encontrei seu cão. Não, ele não foi adotado por ninguém. Aqui por perto a maioria das pessoas já têm vários cães; aqueles que não têm nenhum não querem um cão. Eu sei que você esperava que ele encontrasse um bom lar quando o deixou aqui, mas ele não encontrou. Quando o vi pela primeira vez, ele estava bem longe da casa mais próxima e estava sozinho, com sede, magro e mancava por causa de um machucado na pata.

    Eu queria tanto ser você naquele momento em que parei na frente dele. Para ver sua cauda abanando e seus olhos brilhando ao pular nos seus braços, pois ele sabia que você o encontraria, sabia que você não esqueceria dele. Para ver o perdão em seus olhos pelo sofrimento e pela dor por que ele havia passado em sua jornada sem fim à sua procura... Mas eu não era você. E, apesar das minhas tentativas de convencê-lo a se aproximar, seus olhos viam um estranho. Ele não confiava em mim. Ele não se aproximava. Ele virou as costas e seguiu seu caminho, pois tinha certeza de que esse caminho o levaria a você.

    Ele não entende que você não está procurando por ele. Ele só sabe que você não está lá, sabe apenas que precisa te encontrar. Isso é mais importante do que comida, água ou o estranho que pode lhe dar essas coisas. Percebi que seria inútil tentar persuadi-lo ou segui-lo. Eu nem sei seu nome. Fui para casa, enchi um balde d'água e uma vasilha de comida e voltei para o lugar onde o havia encontrado. Não havia nem sinal dele, mas deixei a água e a comida debaixo da árvore onde ele havia buscado abrigo do sol e um pouco de descanso. Veja bem, ele não é um cão selvagem. Ao domesticá-lo, você tirou dele o instinto de sobrevivência nas ruas. Ele só sabe que precisa caminhar o dia todo. Ele não sabe que o sol e o calor podem custar-lhe a vida. Ele só sabe que precisa encontrá-lo.

    Aguardei na esperança de que voltasse para buscar abrigo sob a árvore, na esperança de que a água e a comida que havia trazido fizessem com que confiasse em mim e eu pudesse levá-lo para casa, cuidar do machucado da pata dar-lhe um canto fresco para se deitar e ajudá-lo a entender que agora você não faria mais parte de sua vida. Ele não voltou aquela manhã e, quando a noite caiu, a água e a comida permaneciam intocadas. Fiquei preocupada. Você deve saber que poucas pessoas tentariam ajudar seu cão. Algumas o enxotariam, outras chamariam a carrocinha, que lhe daria o destino do qual você achou que o estava salvando - depois de dias de sofrimento sem água ou comida.

    Voltei ao local antes do anoitecer. Não o encontrei. Na manhã seguinte, voltei e vi que a água e a comida permaneciam intactas. Ah, se você estivesse aqui para chamar seu nome! Sua voz é tão familiar para ele. Comecei a ir na direção que ele havia tomado ontem, sem muita esperança de encontrá-lo. Ele estava tão desesperado para te encontrar, que seria capaz de caminhar muitos quilômetros em 24 horas.

    Algumas horas mais tarde, a uma boa distância do local onde eu o havia visto pela primeira vez, finalmente encontrei seu cão. A sede não o atormentava mais. Sua fome havia desaparecido e suas dores haviam passado. O machucado da pata não o incomodava mais. Agora seu cão está livre de todo esse sofrimento. Seu cão morreu. Ajoelhei-me ao lado dele e amaldiçoei você por não estar aqui ontem para que eu pudesse ver o brilho, por um instante sequer, naqueles olhos vazios. Rezei, pedindo que sua jornada o tenha levado àquele lugar que acho que você esperava que ele encontrasse. Se você soubesse por quanta coisa ele passou para chegar lá... E eu sofro, pois sei que, se ele acordasse agora, e se eu fosse você, seus olhos brilhariam ao reconhecê-lo, ele abanaria sua cauda, perdoando-o por tê-lo abandonado.

    autor desconhecido.



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h35
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Click em cima dos quadrinhos !
     

    VÍDEOS PRODUZIDOS PELA PEA

    Crueldades em Geral Animais para Consumo
    Bengalinha  




    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h35
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    DIREITOS DOS ANIMAIS

    Declaração Universal dos Direitos dos Animais

     Mas é preciso que os humanos defendam os direitos dos animais.

    Artigo 1o

    Todos os animais nascem iguais diante da vida e têm o mesmo direito a existência.

    Artigo 2o

    a. Cada animal tem o direito a respeito.

    b. O homem, enquanto espécie animal, não pode atribuir-se o direito de exterminar os outros animais ou explorá-los, violando esse direito. Ele tem o dever de colocar sua consciência a serviço dos outros animais.

    c. Cada animal tem o direito a consideração, à cura e à proteção do homem.

    Artigo 3o

    a. Nenhum animal será submetido a mau trato e a atos cruéis.

    b. Se a morte de um animal for necessária, deve ser instantânea, sem dor nem angústia.

    Artigo 4o

    a. Cada animal que pertence a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu ambiente natural terrestre, aéreo ou aquático, e tem o direito de reproduzir-se.

    b. A privação da liberdade, ainda que para fins educativos, é contrária a esse direito.

    Artigo 5o

    a. Cada animal pertencente a uma espécie que vive habitualmente no ambiente do homem, tem o direito de viver e crescer segundo o ritmo e as condições de vida e de liberdade que são próprias a sua espécie.

    b. Toda modificação desse ritmo e dessas condições , imposta pelo homem para fins mercantis, é contrária a esse direito.

    Artigo 6o

    a. Cada animal que o homem escolher para seu companheiro tem o direito a uma duração de vida conforme sua natural longevidade.

    b. O abandono de uma animal é um ato cruel e degradante.

    Artigo 7o

    Cada animal que trabalha tem o direito a uma razoável limitação do tempo e intensidade do trabalho, a uma alimentação adequada e ao repouso.

    Artigo 8o

    a. A experimentação animal, que implica um sofrimento físico, é incompatível com os direitos do animal, quer seja uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer outra;

    b. As técnicas substitutivas devem ser utilizadas e desenvolvidas.

    Artigo 9o

    No caso de o animal ser criado para servir de alimentação, deve ser nutrido, alojado, transportado e morto sem que para ele resulte ansiedade ou dor.

    Artigo 10o

    Nenhum animal deve ser usado para divertimento do homem. A exibição dos animais e os espetáculos que utilizam animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

    Artigo 11o

    O ato que leva à morte de um animal sem necessidade é um biocídio, ou seja, um delito contra a vida.

    Artigo 12o

    a. Cada ato que leva à morte um grande número de animais selvagens é um genocídio, ou seja, um delito contra a espécie.

    b. O aniquilamento e a destruição do meio ambiente natural levam ao genocídio.

    Artigo 13o

    a. O animal morto deve ser tratado com respeito.

    b. Cenas de violência de que os animais são vítimas devem ser proibidas no cinema e na televisão, a menos que tenham como fim mostrar um atentado aos direitos do animal.

    Artigo 14o

    b. Os direitos do animal devem ser defendidos por leis, como os direitos do homem.

    (Declaração proclamada em assembléia da Unesco, em Bruxelas, no dia 27 de janeiro de 1978)



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h35
    [   ] [ envie esta mensagem ]




    Oração do Cão Abandonado

    DEUS
    Sei que sou um ser criado por ti, para ser amado pelos homens mas nasci sem a sorte de alguns de minha espécie.

    Hoje meu dono levou-me a um passeio de carro. Chegamos em uma praça, ele tirou minha coleira, me fez descer do carro,  e virando-me as costas, foi embora e nem se despediu.

    Tentei segui-lo mas o carro corria muito e não pude alcançá-lo. Caí exausto no asfalto. Ainda não entendi. Por que ele me abandonou?

    Eu sempre o recebi abanando o rabo, fazia festa e lambia seus pés. Sempre lati forte, para defendê-lo e afastar os estranhos da porta.

    Eu brincava com as crianças... ah! elas me adoravam. Que saudades. Será que elas ainda se lembram de mim?

    Deus, eu fico imaginando como seria bom se eu pudesse comer agora. Puxa, estou faminto.

    Não tenho água para beber, e estou tão cansado.

    Procuro um cantinho onde possa me abrigar da chuva, mas muitas vezes sou chutado. As pessoas não gostam muito de mim aqui nas ruas.

    Estou fraco, não consigo andar muito, mas encontrei enfim um lugar para passar essa noite.

    Está muito frio e o chão está molhado. Já não tenho pêlo para me aquecer, estou doente, e creio que ainda hoje vou me encontrar contigo. Aí no céu meu sofrimento vai terminar.

    Peço-vos então, pelos outros, por todos os cãezinhos e animais abandonados nas ruas, nos parques, nas praças.

    Mande-lhes pessoas que deles tenham compaixão, pois sozinhos, viverão poucos meses, serão atropelados, sofrerão maltratos dos impiedosos. Proteja-os.

    Amenize-lhes esse frio, com o calor das pessoas abençoadas.

    Diminua-lhes a fome, tal qual a que sinto, com o alimento do amor que me foi negado.

    Sacie-lhes a sede com a água pura dos Seus ensinamentos.

    Elimine a dor das doenças, dos maltratados, estirpando a ignorância do homem.

    Tire o sofrimento dos que estão sendo sacrificados em atos apregoados como religiosos, científicos, tirando das mãos humanas a sede pelo sangue.

    Abrande a tristeza dos que, como eu, foram abandonados, pois, dentre todos os sofrimentos, esse foi o maior e mais duro de suportar.

    Receba, DEUS, nesta noite gelada, a minha alma, e minha oração pelos que aqui ficam. É por eles que vos peço, pois não são humanos, mas são Seus filhos, e são leais e inocentes, e foram criados por Suas mãos e merecem o Seu abrigo.

    Amém.



    Escrito por Teka Mac Cracken às 10h34
    [   ] [ envie esta mensagem ]





    [ ver mensagens anteriores ]